5 dicas para estimular o bebê a engatinhar

O engatinhar é a primeira forma de mobilidade independente do bebê. É uma fase que traz inúmeros benefícios para o desenvolvimento físico, cognitivo e socioafetivo, como:

- Desenvolvimento da coordenação motora grossa e fina

- Fortalecimento dos músculos dos ombros, quadril, mãos, braços, pernas, costas e abdome

- Melhora do equilíbrio, da estabilidade da parte inferior do corpo, do controle sobre o corpo, da propriocepção e da percepção espacial

- Estimulação das conexões neurais entre os dois hemisférios cerebrais, devido a movimentação complexa dos braços e das pernas se alternando.

- Planejamento motor

- Desenvolvimento da coordenação olho-mão.

- Estimula a autoconfiança, autoconsciência corporal e a independência

- Ajuda no desenvolvimento do sistema imunológico


Com tantos benefícios, vale a pena estimular essa fase nos pequenos. Mas lembre sempre de não forçá-los, ok? Estimular é diferente de impor.


E como estimular?


1) Deixar o bebê no chão e de barriguinha para baixo


O chão é um super amigo para o bebê! Prepare um cantinho acolchoado no chão e deixe-o à vontade. Não é aconselhável que bebê passe muito tempo no carrinho, cadeirinha, berço ou colo.


Outro ponto importante é a posição de barriguinha para baixo (o famoso "tummy time"), que ajuda a fortalecer a musculatura e estimular movimentos que preparam o corpinho para o engatinhar.


Essa posição pode ser incentivada desde os primeiros dias de vida.


2) Deixe os brinquedos afastados do bebê


Para os bebês que já estão quase se deslocando, um bom incentivo é deixar os brinquedos mais afastados (mas não muito, para o bebê não desistir), chamando atenção do bebê para pegá-los. Conforme o deslocamento vai evoluindo, pode afastar um pouco mais os brinquedos também.


3) Brinquedos afastados do chão


Esse é para fortalecer os músculos e incentivar o bebê a levantar os braços e peito. Quando o bebê já conseguir soltar uma mão para pegar o brinquedo com ela, comece colocando os brinquedos em uma pequena alturinha (comece mais baixo e vai aumentando), deixe bem na frente dele.


4) Diferentes texturas no chão


Cobertores, toalhas, tecidos felpudos, ásperos... deixe diferentes texturas no chão para ajudar na experiencia sensorial do bebê.


5) Deitar na perna de um adulto ou na almofadinha


Uma forma de ajudar no fortalecimento da musculatura e da preparação para o movimento é deixar o bebê de barriga para baixo, apoiando o peito na perna de um adulto ou em uma almofada, de forma que as mãos e joelhos encostem no chão. Observe sempre se essa posição não vai causar nenhum desconforto ao bebê.


Lembre de sempre respeitar o tempo do seu bebê. Geralmente, o engatinhar se incia entre 7 e 10 meses de vida, mas antes disso, o bebê precisa passar por outras experiências motoras, como o rolar e o sentar.




Fonte: Karine Carvalho

* Fisioterapeuta pela Universidade Federal de Juiz de Fora

* Pós-graduada em Neuropediatria e Puericultura

* Formação em Auriculoterapia

* Formação em Pilates Kids

24 visualizações0 comentário