Manchas e outros problemas de pele que bebês podem ter: quando me preocupar?


Você pode se surpreender com isso, mas as manchas na pele durante o primeiro ano de vida do bebê são mais comuns do que se pode pode imaginar.


É normal que elas apareçam em diferentes partes do corpo, já que a pele dos bebês é extremamente sensível, podendo reagir a uma série de fatores - até mesmos os raios de sol podem torná-la vermelha porque é extremamente delicada.



A boa notícia é que os tipos de manchas podem ser facilmente identificados, então você não precisa se preocupar quando não há necessidade.


A seguir apresentaremos algumas possíveis causas, mas é sempre bom lembrar que nada substitui uma consulta com seu pediatra para um melhor acompanhamento.


Problemas de pele comuns em bebês:


1. Acne neonatal

As espinhas são muito comuns nas primeiras três semanas de vida do bebê. No entanto, elas também podem ocorrer mais tarde, até seis meses aproximadamente. Você pode identificar essa acne como pequenos caroços vermelhos ou brancos que surgem na testa, nas costas e na superfície da pele do pequeno.


Como já mencionamos, este tipo de situação é bastante comum em crianças, portanto não é necessário realizar nenhum tratamento específico - basta lavar bem a área com sabonete neutro para bebês e água morna. Se as espinhas não desaparecerem por conta própria até os seis meses da criança, consulte o seu pediatra para saber se o tratamento será necessário.


2. Assaduras

Bem comum entre os pequenos, você pode identificá-las como manchas vermelhas na região do bumbum e genitais. Esse tipo de mancha surge porque o bebê está em contato com suas fezes e urina por muito tempo, então a solução é trocar suas fraldas com mais frequência.


Além disso, é recomendada a aplicação de cremes especiais que aliviam as queimaduras. Ninguém melhor do que o pediatra para indicar a marca mais adequada para o problema.


3. Seborreia

Você pode notar que seu bebê tem esse problema se manchinhas vermelhas aparecerem na área das sobrancelhas e do couro cabeludo.


Outro sintoma bastante óbvio é que uma espessa camada amarelada se forma na cabeça, semelhante à caspa. Essa condição é bastante comum em crianças com menos de três anos de idade e pode até aparecer em áreas incomuns, como cílios, orelhas, sulco do nariz e nuca.


A seborreia não está associada à falta de higiene ou qualquer coisa assim. Na verdade, sua causa exata é desconhecida. O que é fato é que este problema não causa desconforto ao bebê e desaparece sem a necessidade de medicamentos. Para controlá-lo, recomenda-se lavar muito bem a cabeça do bebê e pentear com uma escova de cerdas macias, para tirar as escamas que estão soltando.


4. Intertrigo

Se você nunca teve filhos, esta palavra pode não ser familiar para você. Basicamente, é uma mancha vermelha que aparece nas dobrinhas do corpo do bebê, principalmente na região das pernas (atrás dos joelhos) e do pescoço. Geralmente, o intertrigo não incomoda muito as crianças - somente se a mancha for muito grande é que pode doer.


Para resolver este problema dermatológico, recomenda-se lavar e secar muito bem a área afetada e aplicar um creme que contenha vitamina A. Peça ao seu médico para prescrever o melhor.


5. Miliária

Conhecidas popularmente como brotoejas, tratam-se de pequenas bolinhas vermelhas que surgem em algumas áreas do corpo dos bebês por conta do excesso de calor.


Às vezes, as mães mantêm os filhos tão cobertos, que eles acabam ficando muito quentes e seus poros se obstruem, causando a formação de erupções quando suam.


Os locais mais normais de se ver a miliária são os braços, joelhos e, principalmente, costas e pescoço. No entanto, ele também pode ser visto em outras regiões.


A maneira mais fácil de evitar esse problema é vestir seu bebê adequadamente, sempre levando em consideração o clima. Não coloque muitas camadas de roupa em épocas de calor ou quando não for necessário cobri-lo demais. Em vez de protegê-lo, você estará obstruindo seus poros. Além disso, é uma boa ideia não passar muito tempo no carro com seu bebê. Isso porque o excesso de calor dentro do local também pode causar esse problema.


6. Milium

Trata-se de pequenas bolinhas brancas que aparecem na face dos bebês e medem menos de um milímetro. Geralmente, podemos vê-las nas bochechas, no nariz ou na área perto dos olhos. Essa alteração na pele é muito comum em recém-nascidos. Segundo estatísticas, 40% dos bebês a apresenta poucos dias após o nascimento.


Embora possa ser difícil de acreditar, essas pequenas manchas (semelhantes a sardas brancas) não causam qualquer tipo de coceira ou desconforto ao seu filho.


O tratamento para o milium é muito básico: basta lavar bem o rosto do bebê para que fique limpo. Além disso, evite apertar ou esfregar essas espinhas completamente, pois você pode deixar marcas na pele do seu filho. Você não precisa se preocupar, em algumas semanas eles vão desaparecer por conta própria.


7. Dermatite atópica infantil

Bem comum em bebês e crianças, trata-se de uma doença inflamatória caracterizada por pele seca, lesões e queimação intensa da pele.


Essa dermatite, mais conhecida como eczema, pode ocorrer logo nas seis semanas de vida, mas estima-se que 10% dos menores sofrerão com ela em algum momento de seu crescimento. Em crianças pequenas, os surtos aparecem em áreas como bochechas e rosto, couro cabeludo, tronco e áreas externas das mãos e pés.


É muito importante que, ao notar este tipo de lesão, você leve seu filho imediatamente ao pediatra para que ele possa dar um diagnóstico correto. Não confunda esses sintomas com os da miliária, pois aqui as manchas são muito maiores e avermelhadas. Infelizmente, as razões exatas para essa condição não são conhecidas, embora os especialistas acreditem que ela possa ter causas genéticas ou imunológicas.


Para cuidar do seu filho quando ele tiver um surto desse tipo, dê banho nele com água morna, enxugue-o muito bem, aplique o creme ou pomada que o médico receitou e vista-o com roupas de algodão.


Vale ressaltar que temperaturas muito frias ou muito quentes são os gatilhos da dermatite atópica, portanto, preste atenção ao seu filho durante o inverno e o verão.


8. Angiomas planos

Também chamados de hemangiomas, são manchas planas, lisas, rosadas ou avermelhadas que aparecem principalmente na nuca, nas pálpebras ou na testa dos bebês. Quase 100% dos angiomas que aparecem no rosto dos recém-nascidos desaparecem após o primeiro ano de vida, portanto, se você notar essas manchas na pele, não se preocupe muito.


Curiosamente, essa doença de pele é mais comum em meninas do que em meninos. Segundo pesquisas, meninas têm três vezes mais chances de apresentá-la.


Há, ainda, uma variante desse angioma que ocorre em três a cada mil bebês. Em vez de ser uma mancha rosa, aparece uma vermelha escura que pode não desaparecer com o tempo.


9. Varicela

Como você sabe, esta é uma doença muito comum na infância, mas também extremamente contagiosa e incômoda para as crianças.


Às vezes, os pais de primeira viagem podem confundi-la com erupções cutâneas simples, mas é algo mais delicado, então você deve prestar atenção. As áreas onde a varicela começa a aparecer são a nuca e atrás das orelhas. Se você notar manchas vermelhas nessas partes do corpo do bebê, em um ou dois dias, no máximo, elas se espalharão pelo tronco e outras áreas mais visíveis.


É preciso ter muito cuidado, pois os bebês têm maior probabilidade do que as crianças mais velhas de desenvolver complicações decorrentes dessa doença. É imprescindível que você consulte o seu pediatra se o seu bebê estiver infectado, para que ele monitore sua temperatura e outros fatores que ajudem a manter a evolução da doença em ordem.


Uma boa ideia é vacinar seu bebê contra a varicela. Pergunte ao seu médico qual é o momento mais adequado para fazê-lo.






Fonte: vix.com

12 visualizações0 comentário